Estamos no outono. E agora, dosha Vata?

Como já vimos em posts anteriores, as condições da natureza impactam nosso bem-estar físico e emocional. Clima, condições geográficas e alimentação influenciam nosso humor.  E chegamos ao outono, uma estação que costuma ser seca e fria - características que começam a agravar o dosha Vata (elemento ar), composto pelos mesmos atributos do período (seco e frio). Dessa maneira, pessoas com esta constituição devem ter cuidados redobrados, prestar atenção na rotina e rever alguns hábitos diários.

Vamos começar então pela alimentação para Vata nesta época do ano - ela deve ser regular (a cada três horas), mais nutritiva, quente e úmida. Tente evitar alimentos crus e/ou frios no fim da tarde e à noite. No período da manhã, o ideal é começar a consumi-los (se sentir necessidade) a partir das dez horas. Dê preferência aos assados, cozidos e grelhados. Diminua a ingestão de itens picantes, amargos (verduras) e adstringentes (tofu, feijões, ervilhas). Busque os sabores doce, salgado e ácido – eles são benéficos para equilibrar o Vata nesta fase. Para evitar a secura (típica do Vata e do Outono), ao longo do dia, tome bastante líquido e opte por chás de erva-doce, camomila, canela e gengibre. Evite bebidas frias e/ou geladas.

As pessoas do tipo Vata têm tendência à pele mais seca e mais áspera neste período. Por isso, fique de olho no autocuidado. É importante receber massagens ou fazer automassagens, com o objetivo de hidratar os tecidos (por dentro e por fora), além de consumir bastante óleo nas refeições (principalmente azeite e gergelim). Se puder, antes de dormir, faça uma boa massagem na planta dos pés para que o sono seja profundo. A sauna úmida também é uma grande aliada nesse processo.

Para aqueles que sentem ressecamento das mucosas da narina, a orientação é pingar/aplicar na região duas gotas de ghee ou óleo de gergelim morno antes de dormir. E, ao acordar, recomendamos fazer a limpeza (Jala Netti) diária das narinas, toda manhã, de modo a mantê-las desobstruídas. Como? Separe um recipiente adequado (Lota ou conta-gotas) para introduzir água salgada morna (da temperatura do corpo) nas narinas. Acrescente um grama de sal (metade de uma tampinha bic) para cada 100 ml de água. Esse processo promove o descongestionamento da mucosa do nariz e estimula os canais energéticos localizados na coluna vertebral (Ida e Píngala), mantendo-os desobstruídos favorecendo a fluidez da energia vital (ojas).

Há também uma tendência do Vata se queixar de insônia e dor de cabeça. A recomendação aqui é contemplação, concentração e meditação. Desacelere, dê pausas regulares no trabalho e fique mais em silêncio. Tranquilize a mente, respire, diminua o fluxo de pensamentos. Tente nutrir a paz interna. Vata é agravado por sentimentos como medo, insegurança e pelo excesso de movimento. Busque atividades que reduzam a hiperatividade e que diminuam a ansiedade e o estresse, como meditação, yoga, passeios ao ar livre e contato com o Sol – ele promove a alegria, o que é positivo para as pessoas com esse dosha predominante, pois elas são propensas à angústia e à depressão quando em desequilíbrio.

A aromaterapia também auxilia a harmonia dos doshas e pode ser aplicada na forma de incensos, essência aromáticas, sabonetes, sachês e óleos aromáticos. No caso do Vata, algumas indicações são almíscar, cravo, hortelã, lavanda, lótus, mirra, patchouli, sândalo, alfazema, flor de laranjeira, ylang-ylang.